16 de jan de 2013 | By: Nayara Ferreira

Por falar em organização...

Começar o ano doente ninguém merece, não é?
O meu começou assim, dor no corpo, gripe e uma tosse insuportável. Uma semana depois e a tosse continua, mas a disposição voltou pelo menos.

Aproveitei semana passada para começar a organizar as coisas aqui em casa e acabei dando um tempo no blog. Organização aqui em casa significa mais tempo, mais espaço, menos trabalho e.. meu pai bagunçando tudo de novo.. Brincadeira! Para um homem, até que meu pai aprendeu a ser mais organizado e sempre ajuda nas tarefas aqui em casa. Homens de todo o mundo, sigam esse exemplo, hoje em dia as mulheres não são mais as donas de casa, todos trabalham, todos ajudam... A regra é clara.
As coisas já estão diferentes. Tenho amigos que já se viram muito bem sozinhos. Conheço homens que ajudam suas esposas em casa. Estamos em igualdade!

Enfim, tem um blog muito bom que eu sigo que fala sobre isso, organização. Mas na vida em geral, em todos os aspectos. Acho bem interessante. As dicas são bem importantes e valem a pena. Para quem se interessar Vida Organizada

Ainda não comecei a organizar as gavetas do meu quarto, mas sinto que vai ser muita nostalgia. Guardo muitas recordações desde minha infância. Abandonei muita coisa quando vim morar com meu pai, mas ainda guardo bastante coisa. 

Como meu lema ultimamente é desapego, pretendo jogar muitas coisas. Ficarei com recordações que são muito importantes apenas. Vamos ver como vai ser.

E vocês? Como estão passando as férias? Tem alguém que assim como eu esta fazendo uma limpeza geral?
14 de jan de 2013 | By: Nayara Ferreira

Sentir-se bem e feliz...

Estar bem e feliz é uma questão de escolha e não de sorte ou mero acaso.
É estar perto das pessoas que amamos, que nos fazem bem e que nos querem bem. 
É saber evitar tudo aquilo que nos incomoda ou faz mal, não hesitando em usar o bom senso, a maturidade obtida com experiências passadas ou mesmo nossa sensibilidade para isso. 
É distanciar-se de falsidade, inveja e mentiras. 
Evitar sentimentos corrosivos como o rancor, a raiva e as mágoas, que nos tiram noites de sono e em nada afetam as pessoas responsáveis por causá-los. 
É valorizar as palavras verdadeiras e os sentimentos sinceros que a nós são destinados. 
E saber ignorar, de forma mais fina e elegante possível, aqueles que dizem as coisas da boca para fora ou cujas palavras e caráter nunca valeram um milésimo do tempo que você perdeu ao escutá-las.


Essa é a mensagem do dia, para começarmos bem a semana! Beijoos!

7 de jan de 2013 | By: Nayara Ferreira

Trem da Vida

Há algum tempo atrás, li um livro que comparava a vida a uma viagem de trem. Uma leitura muito interessante, quando bem interpretada. Isso mesmo, a vida não passa de uma viagem de trem, cheia de embarques, alguns acidentes, surpresas agradáveis em alguns embarques e grandes tristezas em outros.

Quando nascemos entramos nesse trem e nos deparamos com algumas pessoas que julgamos que estarão sempre conosco: nossos pais. Infelizmente, isso não é verdade, em alguma estação eles descerão e nos deixarão órfãos no caminho, amizade e companhia insubstituível... Mas isso não impede que durante a viagem, pessoas interessantes e que virão a ser mais que especiais para nós embarquem. Chegam nossos irmãos, amigos e amores maravilhosos. Muitas pessoas tomam esse trem apenas a passeio. Outros encontrarão nessa viagem somente tristeza. Ainda outros circularão pelo trem, prontos a ajudar a quem precisa. Muitos descem e deixam saudades eternas, outros tantos passam por este trem de forma que, quando desocupam seu acento, ninguém sequer percebe. Curioso é perceber que alguns passageiros que nos são tão queridos, acomodam-se em vagões diferentes dos nossos, portanto somos obrigados a fazer esse trajeto separados deles, o que não impede, é claro, que durante o percurso, atravessemos, mesmo que com dificuldades, o nosso vagão e cheguemos até eles... Só que, infelizmente, jamais poderemos sentar ao seu lado para sempre.

Não importa, a viagem é assim, cheia de atropelos, sonhos, fantasias, esperanças, despedidas... porém, jamais retornos. Façamos essa viagem, então da melhor maneira possível, tentando nos relacionar bem com todos os passageiros, procurando, em cada um deles, o que tiverem de melhor, lembrando sempre que em algum momento do trajeto, eles poderão fraquejar e provavelmente precisaremos entender, pois nós também fraquejamos muitas vezes e, com certeza, haverá alguém que nos entenderá. Eu me pergunto se quando eu descer desse trem sentirei saudades... Acredito que sim. Separar-me de algumas amizades que fiz será, no mínimo, dolorido.

Deixar meus filhos continuarem a viagem sozinhos será muito riste, mas me agarro à esperança de que em algum momento, estarei na estação principal e terei a grande emoção de vê-los chegar com uma bagagem que não tinham quando embarcaram... e o que vai me deixar mais feliz será pensar que eu colaborei para que ela tenha crescido e se tornado valiosa.O grande mistério, afinal, é que jamais saberemos em qual parada desceremos, muito menos nossos companheiros, ou até aquele que está sentado ao nosso lado. Façamos com que a nossa estada nesse trem seja tranquila  que tenha valido a pena e que, quando chegar a hora de desembarcarmos, o nosso lugar vazio traga saudades e boas recordações para aqueles que prosseguirem a viagem da vida.
-Autor Desconhecido


Gosto muito deste texto. Ano passado na despedida de uma amiga ela nos presenteou com ele, para pensarmos em como estamos passando pela vida e como gostaríamos que fossemos lembrados.
Pense, reflita.. Veja quem esta ao seu lado, quem esta longe, como esta sua bagagem até agora, pense em tudo o que fez para si e para os outros.. Como será quando você desembarcar? Como será lembrando?

Bom começo de semana.

5 de jan de 2013 | By: Nayara Ferreira

Dicas do fim de semana

Estava olhando os filmes que vão ser exibidos este fim de semana e um me chamou bastante atenção. Confesso que sou fã do filme, e muito.

Drácula de Bram Stoker, conta a historia do nosso vampiro mais querido, o Conde Drácula. Baseado na obra literária de Bram Stoker e dirigido por nada mais, nada menos que o renomado diretor Francis Coppola (The Godfather).

SinopseO filme conta a história do líder romeno Vlad Tepes (Drácula), que, ao defender a igreja cristã na Romênia contra o ataque dos turcos, tem sua noiva Elisabetha enganada: esta crê que seu amado morreu e então atira-se no rio chamado "Princesa". Vlad, ao retornar da guerra e constatar a morte de sua amada, e condenada ao inferno (pois se matara), renuncia e renega a Deus, à igreja e, jurando só beber sangue a partir daquele momento, sendo assim condenado à sede eterna, ou seja, ao vampirismo.
Quatro séculos se passam, e ele redescobre a reencarnação de Elizabetha, em Londres, agora conhecida como Wilhelmina Murray (Mina). Jonathan Harker, noivo de Mina, parte a trabalho para a mansão do Conde Drácula, onde irá vender dez terrenos na área de Londres para este estranho Conde.
Lá é feito prisioneiro, enquanto o conde se encaminha à Inglaterra para reencontrar sua amada. O resto do filme consiste em uma busca desesperada e sofrida do amante para reconquistar sua amada.

Lançamento: 1992

ElencoGary Oldman, Winona Ryder, Keanu Reeves, Anthony HopkinsRichard E. Grant, Cary Elwes, Bill Campbell, Sadie Frost, Tom Waits, Monica Bellucci.

Diretor de primeira, elenco de primeira. Um filme um pouco antigo, mas inspirado nos clássicos filmes de terror, coisa que hoje em dia não vemos mais, um bom filme de terror. Mistura um pouco de drama e romance também. O personagem Drácula me chamou a atenção com suas maquiagens e roupas, Gary Oldman conseguiu torna-lo um vampiro sedutor e medonho ao mesmo tempo, digamos que o verdadeiro vampiro. Um filme de 2 horas que vale a pena a cada minuto.

Trailer:



Minha dica de hoje é essa, aproveitem bem.

Beijoos!
3 de jan de 2013 | By: Nayara Ferreira

A palavra de ordem desse começo de ano é?

Seja bem vindo 2013 e vamos  ver o que você tem a me oferecer. Não espero muito, mas o suficiente para um ano tranquilo, por favor!
Ainda não sei como vai ser, nem o que quero por enquanto. Estou organizando as ideias, ou reorganizando-as, por isso minha palavra de ordem esta sendo DESAPEGO!

Desapego físico, metal, material, de todas as maneiras possíveis e imagináveis. Quero me livrar daquilo que não me interessa mais, não me serve, não me acrescenta. Chega de guardar tralhas de coisas que passaram, chega de magoas e rancores, chega  de roupas que não condizem mais com a pessoa que estou descobrindo. Chega de lembranças de quem sequer mostra um pouquinho de importância ou respeito comigo. Chega de quem não anda do meu lado e quer estar sempre acima de tudo e todos, ou sempre abaixo e querendo nos puxar para o mesmo lugar.

Desapego.. Por que eu cresci e amadureci, e vou continuar neste caminho. Desapego.. Por que coisas e sentimentos ruins eu quero bem longe de mim. Desapego porque tudo muda e a tendência é seguirmos o mesmo ritmo, nossos gostos, preferencias, estilos,  prioridades.. Tudo muda conforme as experiências que vamos tendo ao longo da vida. A única coisa que não muda é o caráter!

Enfim, desejo isso pra vocês, que assim como eu, terão um ano decisivo, ou que simplesmente querem desapegar de algumas coisas também!

Que venha 2013!