29 de abr de 2014 | By: Nayara Ferreira

Deixe o tempo passar...

Para quem é intenso, se jogar de cabeça é fácil.

Sentir se torna fácil, e ter medo vira rotina. Às vezes o tempo é traiçoeiro, e quanto mais a gente fala que está cedo para algo acontecer, ou que não é a hora ainda, quanto mais adiamos e falamos para nós mesmo que aquilo não vai acontecer, que temos medo, ou qualquer coisa, mais rápido as coisas acontecem, o tempo gosta de trabalhar ao nosso favor, ou melhor, a favor daquilo que sentimos, que faz o nosso coração pulsar.

O universo insiste em dizer “Olha, é tudo tão simples, tão fácil.. Aproveita e não complica”, mas nós gostamos de fazer o contrario, complicar, sofrer, chorar.. O ser humano parece que gosta de dificultar tudo.

Vamos viver, deixar as coisas acontecerem sem se preocupar com o que o amanhã nos reserva.. Sem medo de quebrar a cara, sem medo de errar ou de que o outro fuja, sem medo de se entregar e fugir daquilo que te faz bem.
Não precisa ter pressa, mas também não precisa ter medo.

Acompanhe o tempo, deixe ele dizer o quão intenso vão ser os momentos, o quão fácil esse aventura vai ser e o quão boa será. Deixa o tempo ditar as etapas, tanto do seu coração, quanto de tudo que acontece.. Deixa o mundo girar e te trazer um pouco de tranqüilidade e felicidade.. Aquela tranquilidade que talvez você não sentisse a anos com ninguém, aquela felicidade de ser surpreendida pelo tempo e por aquilo que ele reserva para você!

Deixe ser fácil, ser simples, sem medo e sem paranóias.. Deixe apenas acontecer!


Apenas viva e se deixe levar.. Pelo tempo, pela brisa, pelo outro, pelo coração..

Window Light - Jordan Matters

11 de abr de 2014 | By: Nayara Ferreira

Seriado da vez... Drácula

Vou começar bem direta:

Esqueça o livro de Bram Stoker, não tem nada a ver com a série!
Nos primeiros episódios a gente já consegue perceber isso, alguns personagens ganharam novas roupagens, outros mudaram alguns aspectos.. Então, aos fiéis fãs de Stoker, não espere por uma releitura do livro.

Vale a pena dar uma chance ao seriado então? Sim, vale.

Primeiro porque os vampiros neste seriado não brilham, não bebem sangue em garrafas vendidas por ai e não são muito bonzinhos.. Pois é, voltamos as antigas raízes dos vampiros, ufa!

A série começa com uma ideia de Bram Stoker, Conde Drácula volta ao mundo dos vivos para ter sua vingança da Ordem do Dragão, tem como seu libertador e aliado, Van Helsing.. depois disso, a série toma rumos próprios e bem interessantes.

Poder, politica, jogos econômicos e sociais em uma sociedade tipicamente londrina no final do século XXI. Alexander Grayson (Drácula) vem como um jovem arrogante e pretensioso que coloca em evidencia um tipo de energia que abala os interesses da Ordem do Dragão, a eletricidade sem fios.
Falamos de Drácula, falamos de romance também. Nesta serie, Drácula vê sua amada, que foi queimada muitos séculos antes; em uma jovem estudante de medicina, e ai começa o desenrolar da historia, com muitos interesses, intensidade, amantes.. Enfim, acho que a série mostra bem aquele lado sensual e erótico dos vampiros, tem bastante disso.

Toda a série é bem feita, com detalhes de época minuciosos, todos os personagens muito bem interpretados, alias, Alexander Grayson/Drácula foi muito bem representado pelo ator Jonathan Rhys Meyers, todo sofisticado, o papel combinou perfeitamente. Palmas para a atuação de Jessica De Gouw como Mina Murrey e Thomas Kretschmann como Abraham Van Helsing.


Gostei muito da série, sentia falta de algo que trouxesse os "antigos" vampiros novamente. Achei que faltou um pouco mais de ação na série, mas deu para prender bastante o espectador. Tem um ótimo roteiro, uma história bem narrada, e logo no primeiro episódio a gente conhece os personagens e tem uma ideia do que a serie tem como ponto principal.


Na TV, passava ano passado na NBC as sextas, mas como assisto os seriados online ou prefiro baixar, então assisti um pouco mais tarde do que passava na TV.




Sinopse: A série mostra a chegada de Drácula a Londres, se apresentando como o empresário americano Alexander Grayson, que deseja trazer a ciência moderna para a sociedade vitoriana. Na verdade, ele apenas busca vingança das pessoas que destruíram sua vida séculos atrás. Há apenas uma circunstância que pode atrapalhar seus planos: ele encontra uma mulher que aparenta ser a reencarnação de sua finada esposa.

Numero de Temporadas: 1
Numero de episódios: 10
Elenco: Jonathan Rhys Meyers, Jessica De Gouw, Thomas Kretschmann, Oliver Jackson-Cohen, Katie McGrath, Nonso Anozie, Victoria Smurfit.
Genero: Drama, terror
Criador: Cole Haddon
Produtores: Colin Callender, Daniel Knauf, Tony Krantz, Gareth Neame, Anne Mensahn


    


A série teve uma audiência baixa e talvez por isso não tenha sua continuação, mas nada confirmado ainda, segundo Jonathan em uma entrevista, uma segunda temporada pode surgir, mais que isso não.
Então nos resta aguardar, se for confirmada uma segunda temporada, eu avisarei vocês com toda a certeza, enquanto isso, divirtam-se!

Quem ai já assistiu, já ouviu falar, ou não conhecia e ficou curioso? Me conta nos comentários!

Minha dica para esse fim de semana é essa, espero que gostem!

Beijooos!
4 de abr de 2014 | By: Nayara Ferreira

Filme: Metallica: Through the Never

Mais um final de semana chegou! A tão esperada sexta, que alivio!

Depois de uma semana inteira de muito trabalho e posts todos os dias (que milagre, rs), eu encerro a semana com uma indicação "foda" (perdoem-me pelo termo, mas é o que se adequa).

Metallica: Through the Never

Algumas semanas depois do show do Metallica em São Paulo, fãs mega satisfeitos, eu aqui morrendo de vontade de pegar um show dos caras, venho com a resenha deste filme, que.. Bom, vamos do começo!

Não seria exagero nenhum falar que Metallica é uma das bandas mais incríveis que existe (bem mais que isso), então, imagine um show, com vários efeitos especias, em 3D, com as musicas mais tocadas, um publico que gritava aos quatro ventos todas as musicas, os caras com uma energia monstruosa (vou tentar me isentar da posição de fã, mas aviso que é bem difícil).. Enfim..
O filme começa com um roadie, Trip (Dane DeHaan), que trabalha nos shows do Metallica, mas que não conhece a banda pessoalmente. Na sua chegada vemos os componentes da banda de uma forma "caricata" até. Trip recebe uma "missão" para buscar uma bolsa que não estava em posse do Metallica, mas que eles precisariam, e meu querido, prepare-se!
O show.. NOSSA! Impossível não cantar junto, sério. Intercalando com o show, a busca de Trip pela bolsa vem cheia de surpresas, não espere um "enredo de filme", acho que se você não conhece os álbuns do Metallica, vai ser meio sem sentido mesmo, mas, com certeza, um dos melhores shows já filmados na história (parei de ser fã).
O palco mudava seguindo a temática das musicas, o que era incrível, principalmente (contém spoilers) a Senhora da Justiça sendo erguida durante a performance de  “…And Justice For All”, e um sonoro PQP saindo de mim,  porque né... Ela foi destruída logo em seguida, com direito a pedaços a centímetros de destruir a bateria de Lars.
Voltando ao Trip, bom, o cara até é bom em contracenar, mas a historia apocalíptica chamou minha atenção no final, que ai sim acho que ficou mais próximo da banda porque fez referencia ao Black Álbum, e fim, destruição total, inclusive do estadio, onde James anuncia que duas pessoas ficaram feridas, mas que vai continuar tocando.
Utilizando um espaço pequeno do palco que sobrou, com instrumentos da época de garagem, a banda da inicio a ultima musica, o que é uma pena!
Enquanto os créditos estão passando, Trip todo "ferrado", volta ao estadio completamente vazio e encontra o quarteto tocando Orion, o que acho que é o sonho de todo roadie, um momento único com a banda.
Sobre o que tinha na bolsa, ninguém ficou sabendo e muitos ficaram bem nervosos com isso. hahahaha


Como fã: Escutei todos os tipos de palavrões e tudo mais, e soltei os meus, realmente foi um mega show.

Como telespectadora apenas: Um ótimo filme concerto, como é chamado esse tipo de produção, mas que contém seus erros, como por exemplo a falta de uma possível narrativa para a trama paralela ao show, uma fusão mais competente, mas que ganha muitos elogios tecnológicos.


Como eu vi no comentário do site Rocnoize, "Esqueça o enredo, Through the Never é um grande show do Metallica". Aproveitem, é muito bom!





Nome: Metallica: Through the Never

Lançamento: 4 de outrubro de 2013

Com: Dane DeHaan, James, Lars, Kirk e Robert

Direção: Nimrod Antal

Nota: 8

Sinopse: Trip (Dane DeHaan) é um jovem roadie da famosa banda Metallica. Ele trabalha nos bastidores dos shows e nem sempre consegue assistir às apresentações. Durante um show do grupo, ele é chamado para solucionar um assunto urgente e irá se deparar com uma série de desafios sobrenaturais.


Obs: Demorei para postar, eu sei, mas quem me acompanha sabe que minha vida estava uma loucura!

Bom, minha dica para o fim de semana é essa! Não vai ser no cinema, mas assista, vale a pena. Espero que gostem, e me contem se já assistiram ou se vão assistir!

Beijooos e bom final de semana!
3 de abr de 2014 | By: Nayara Ferreira

Faculdade - E se for o curso errado?

Mais um post da serie Faculdade, e o mais complicado eu acho.

Para começar. como anda a vida de universitário? Quem é formado ta sentindo falta? Quem entrou na faculdade agora esta gostando?

Admito que estou sentindo falta, dos amigos e dos professores principalmente.

Bom, vamos lá.
Seguinte, no começo da faculdade, mas precisamente no segundo ano de curso, eu me questionei varias vezes sobre Administração ser o curso certo, ser aquilo que eu queria para a minha vida sabe. Comecei a pensar sobre a carreira, afinal, Administração é um mercado bem saturado.. Pensei sobre futuro, o que o curso poderia me trazer, e pensei em outras possibilidades que eu pudesse estar experimentando.
Uma sensação ruim essa, afinal, tinha gasto um ano da minha vida dedicado a estudos para a faculdade, e já imaginou, mudar de curso assim?

No segundo ano ainda não é um problema tão grande talvez, mas quando chega no penúltimo, ou no ultimo, largar a faculdade seria uma grande besteira.

A gente pensa, quebra a cabeça, se informa sobre tudo, mas só quando a gente entra na faculdade tem uma noção real sobre a profissão. Nenhuma profissão é fácil, ou tem um mercado de trabalho excelente, tudo vai de época, de lugares.. Tudo depende!

Sim, pensei em largar administração e cursar psicologia (louca né?), mas não larguei por que era segundo ano, a noção que eu tinha não era tão profunda, o curso que eu escolhi tinha um leque gigantes de opções de trabalho e além do mais, qualquer tipo de conhecimento é válido.
Certeza que era o que eu queria, só no ultimo ano. Já tinha certeza que era minha vida aquilo ali, a especialização que eu queria, e bem futuramente, o auge da carreira que quero alcançar!

Conversando com um amigo meu formado em Direito, a sensação de curso errado veio depois de formado, com "medo" do mercado de trabalho nesta área.

Você pode ter essa sensação de curso errado no começo, mas antes de sair por ai largando tudo, espere um pouco mais, você pode se encontrar nesta profissão com o tempo e o maior conhecimento sobre ela, e se isso não acontecer, como eu disse, qualquer conhecimento é valido, jamais pense que foi tempo perdido.

Se não gostar, nada te impede de fazer uma outra faculdade, tenho vontade de umas três ainda hahahaha

Mas, se não tem jeito, não gostar mesmo do que escolheu, bola pra frente, procure mais informações, pesquise mais, pense melhor, e vá atras daquilo que gosta, nada te impede também!

Depois de dois anos de duvida, um ano decidindo os próximos passos e quatro meses formada, hoje sei que amo administração e pretendo seguir carreira, mas isso é assunto para outro post.

Se você entrou na faculdade, descobriu que não era o curso que queria e resolveu tentar outra coisa, me conta como foi a experiência!

Como sempre comentei, a serie é baseada na minha experiência durante os quatro anos de curso, achei legal abordar o assunto, porque em algum momento tive essa duvida e quis compartilhar como lidei com isso, mas, experiências são diferentes de pessoas para pessoas, compartilhe a sua com a gente!

Próximo post a gente fala sobre a relação trabalho x faculdade. A galera que trabalha e faz faculdade ao mesmo tempo, como organizar o tempo e dar a atenção devida a tudo. Quem quiser participar, conta um pouco nos comentários ou envia um e-mail para nayaraof_10@hotmail.com que eu publico aqui.

Por hoje é isso, espero que ajude em algo.
Grande beijooo!

Outros posts da serie: Faculdade - escolha do curso - Faculdade - Primeira impressão
2 de abr de 2014 | By: Nayara Ferreira

Sentimentos...

Fotografia - Jordan Matter

Passar horas e horas vendo filmes, seriados, lendo livros, escutando musicas, com medo de viver entre os seres humanos e com medo todas as emoções e sentimentos que vem com eles... No fim da noite, colocar todos esses sentimentos no papel. Minhas alegrias e tristezas, decepções e conquistas, perdas e ganhos... Tudo que não tenho coragem de falar para as pessoas, mas que sei escrever.

Palavras que saem com uma facilidade imensa, lagrimas que descem e mostram aquilo que eu não posso mais guardar no peito. Sensações que me travam a garganta, me fazem fria com as pessoas...

Medo de sentir, de me apegar e depois me decepcionar. Medo de criar expectativas que não serão atendidas. Medos!

Com o tempo a gente vai aprendendo que esses medos não nos levam a lugar algum, aprendemos que esses medos servem apenas como um lembrete que temos um coração que bate forte, que cria expectativas, que sente, que sofre, que chora!

Não adianta guardar tudo sempre, uma hora nosso coração explode e com as pessoas erradas, ou com aquelas que menos mereciam ouvir nossos desabafos, ou com aquela pessoa que faz o nosso coração bater rápido demais e a que a gente gostaria de esconder tudo!

Sentir e mostrar sentimentos não são vergonha para ninguém! Quebrar a cara faz parte da vida. O sofrimento nos faz crescer e chorar nos alivia.

Aproveite toda essa carga de sentimentos que tem dentro de você, e use-a para suas vontades, amanhã ninguém sabe se vai estar vivo.. Dizer que ama as pessoas te deixa mais feliz, e elas também. Chorar de saudade faz as pessoas se sentirem especiais e únicas na sua vida. Amar.. amar é o que faria o mundo melhorar, amar é o que faria as pessoas mais felizes, menos amargas e mais responsáveis pelos atos que cometem com a própria vida e com a sociedade!

Sinta, ame, diga, mostre para o mundo que pessoas tem sentimentos, e que eles são o que nos transformam em seres vivos, e nos distinguem de maquinas!
1 de abr de 2014 | By: Nayara Ferreira

Indicações

Terça de inspiração... Ops! Terça de indicações!

Mais indicações bacanas para vocês curtirem o que rolou na internet e que eu gostei!  Vamos lá?!

1O que te inspira? GusHorn - Hoje em especial eu trouxe um dos videos do Gustavo Horn. Apaixonada pelos videos deles, sempre são engraçados, nos fazem pensar, e tem um ótimo conteúdo. Esse é especial, foi o vídeo que me deu inspiração de trazer as indicações na terça para vocês! Bom, se divirtam com o vídeo, e se inspirem também!



2Imagens inquietantes e sarcásticas sobre as contradições humanas - A arte pode nos fazer pensar sobre muita coisa. Pinturas nos levam a épocas que não pertencemos, nos fazem ver amor, raiva, nos mostram muito mais que apenas beleza e cores. As obras de Pawel Kuczynski, de um modo sarcástico, nos faz refletir sobre varias coisas.. São criticas a sociedade. com temas desde pobreza até a corrupção.. Achei um trabalho brilhante e que merece ser visto!


3. Uma musica que não tem nada de nova, e acho que muitos de vocês já escutaram.. Mas, hoje quero que você preste bem atenção na letra! Preste atenção no que vivemos hoje, como a sociedade se comporta. Apenas reflita.. Sobre seus atos, sobre a forma que vive!

Admito que fico incomodada cada vez que escuto essa musica.. 
"Eles querem te vender, eles querem te comprar.. Querem te matar (de rir), querem te fazer chorar..."


O post de hoje esta simples, mas quero saber de vocês, gostaram?

Beijoooos!