27 de abr de 2013 | By: Nayara Ferreira

Livro: Orgulho e Preconceito

Até que enfim eu consegui falar sobre o livro. Terminei de ler antes de começar as provas e precisava de um tempo para organizar as ideias, afinal, vou falar de uma obra prima. Pretendo comentar sobre o filme também, que é outra paixão, mas por enquanto vamos falar do livro. Ganhei ele no começo do ano, assim que o livro completou 200 anos, e entendi prontamente o porque de todo o sucesso.

Pride and Prejudice, em português Orgulho e Preconceito grande obra prima de Jane Austen segundo a critica especializada é um livro que entrou em primeiro na minha lista. Publicado em 1813 pela primeira vez, mas terminado em 1797 antes de Jane completar 21 anos, mostra o caráter forte que tem a escritora. O livro tem ar sarcástico que nos diverte e ao mesmo tempo uma ironia maravilhosa.

A personagem central Elizabeth Bennet é a mais sensata de sua família, (já que as irmãs são histéricas e a mãe uma louca por casamentos bem arranjados) inteligente e de uma natureza forte visível. Vive com sua família de situação financeira mediana em uma propriedade no Hertfordshire. Tudo ia muito bem obrigada, até a chegada de Mr. Bingley a região. Ele que tinha uma situação financeira alta, se torna o centro das atenções das moças da cidade e de Mrs. Bennet, mãe de Elizabeth, que deseja que sua filha mais velha Jane atraia a atenção de Mr. Bingley, e consegue este feito. Junto com Bingley também vieram suas irmãs e seu amigo Mr. Darcy cuja riqueza é ainda maior.
Darcy fica recluso durante toda a estadia no Hertfordshire, o que leva as pessoas a acharem que ele é um rico metido e orgulhoso. Elizabeth se encanta por Mr. Darcy, mas logo tem seu orgulho ferido ao ouvir da boca do próprio que ela não é adequada e nem bonita o suficiente para ele.
O relacionamento entre os Bennet e Mr. Bingley ia muito bem até... Você ler e descobrir como tudo acontece.

São vários personagem contribuindo com o livro durante todo o tempo, o que não cansa a leitura. Vários acontecimentos e emoções, e a ausência de qualquer cena ardente faz com que suspiremos por um romance puro cheio de preconceito e complicações.
Jane conseguiu escrever um livro que alfinetava o comportamento das pessoas naquela época e que até hoje é capaz de ter esse mesmo efeito. Um romance aplaudido no século XVIII e também no século XXI. Vai ser decepcionante quando comparar este livro com os que estão sendo escritos hoje em dia (nada contra), este é de uma qualidade admirável.

Falando da edição que ganhei, especial pelos 200 anos do livro como disse, é da coleção Saraiva de Bolso, um livro pequeno e de 374 paginas, nesta coleção estão outros livros de Jane que pretendo ler. A diagramação é ótima e a capa varia muito de edição para edição, são todas muito bonitas e a minha que é mais simples acho linda também.

Bom, é isso pessoal. Logo vou comentar sobre o filme também, mais já fica ai a dica para o final de semana, tanto do livro como do filme. Espero que se apaixonem pelo livro assim como eu :)

Um beijo e um ótimo sábado à todos.

     

8 comentários:

Mirna disse...

Olá! Sou apaixonada por esse romance também e recomendo a série da BBC de 1995. É muito fiel ao livro: delicada e bem feita. Fica a dica. Beijos.

Nayara Oliveira Ferreira disse...

Olá.É uma historia perfeita e apaixonante, realmente. Obrigada pela dica! Vou procurar assistir :) Beijos!

Ari disse...

Adoro Janne Austen, seus livros são maravilhosos...

Nayara Oliveira Ferreira disse...

Sim, ela é uma ótima escritora!

Anônimo disse...

Foi muito bom ter visto essa opinião sobre o livro, pois fiquei encantada com a história e as ideias de Jane Austen, e antes de comprar o livro foi bom ter visto esse texto positivo sobre a obra.
Bjos e vou correndo pra livraria comprar meu livro
Juh

Nayara Oliveira Ferreira disse...

Fico feliz que tenha ajudado! Realmente vale a pena ler o livro. Boa leitura! Beijos!

Dálete Caceres disse...

Gostei muito da sua resenha, acho que fez jus ao livro, que é maravilhoso.
Mas encontrei um erro. Na verdade, Elizabeth não havia se encantado por Darcy antes dele falar sobre ela no baile. É um erro comum, principalmente para quem se atém ao filme, que mostra Elizabeth como mais interessado do que ela fica na realidade do livro.

Nayara Oliveira Ferreira disse...

Dálete, fico feliz que tenha gostado da resenha. Obrigada pela correção. Realmente o livro é maravilhoso.

Postar um comentário